Como Contabilizar Transferência De Mercadorias Com Lucro

Neste artigo, vou mostrar como contabilizar transferência de mercadorias com lucro. É bastante comum as empresas fazerem esse tipo de transferências com a obtenção de lucro na filial “vendedora”. Essas transações podem ser feitas pelo preço normal de venda para terceiros, ou com base em preço intermediário entre o custo e o preço normal de venda para os clientes. De qualquer forma, gera-se um “lucro” nessas transferências.

Ocorre que esse lucro não é real do ponto de vista da empresa como um todo e não é reconhecido pelos princípios contábeis. Por isso, é tratado como tal apenas para efeito de avaliação interna do desempenho e, ao final de cada período, é totalmente eliminado.

Assim, para efeito de balanço final, esse lucro desaparece nas operações internas e os estoques ficam valorados ao custo de aquisição. Trata-se de procedimento igual ao realizado por ocasião da consolidação das demonstrações contábeis entre controladora e controladas.

Como contabilizar transferência de mercadorias com lucro

Vamos considerar como exemplo, uma filial que vende a outra um produto por R$ 200.000,00, com ICMS de 18% sobre esse valor, considerando que essa mercadoria estava em seu estoque pelo custo de R$ 140.000,00 (sem ICMS):

Na filial “vendedora” A:

D – C/C Filiais (Realizável a Longo Prazo) R$ 200.000,00
C – Vendas Internas (Conta de Resultado) R$ 200.000,00

D – ICMS nas Vendas Internas (Conta de Resultado) R$ 36.000,00
C – ICMS a Recolher (Passivo Circulante) R$ 36.000,00

D – Custo das Mercadorias Vendidas Internamente (Conta de Resultado) R$ 140.000,00
C – Estoques (Ativo Circulante) R$ 140.000,00

Na filial “compradora” B:

D – Estoques (Ativo Circulante) R$ 200.000,00
C – C/C Filiais (Realizável a Longo Prazo) R$ 200.000,00

D – ICMS a Recuperar (Ativo Circulante) R$ 36.000,00
C – Estoques (Ativo Circulante) R$ 36.000,00

Com esses lançamentos temos:

a) na filial vendedora, a contabilização das vendas internas, controladas por filial e matriz, e a baixa das mercadorias do estoque, que também pode ser por filial e matriz;
b) na filial compradora, o registro das compras internas.

A filial compradora, quando efetuar a venda, para terceiros, seus registros, por essas vendas normais, serão também os normais de vendas a terceiros.

Base Legal

  • Instrução CVM nº 469/2008
  • Lei nº 6.404/1976

Se prepare para as provas do CRC com um dos professores mais renomados do mercado acadêmico. Apostila exame do CRC: Bacharel!

Treinamento Exclusivo Para Te Ajudar a Passar No Exame do CRC >>Confira Aqui<<

Curso online de Departamento Pessoal

Você quer abrir seu Escritório de Contabilidade? Confira aqui e veja como!!!

Diversifique os serviços de seu escritório, Já pensou em oferecer serviços online? Confira aqui!

Manual Prático de Auditoria. Curso único no mercado

Tenha um ótimo dia!

Leia também

Sobre Luis Batista 104 Artigos
Contador, Consultor Contábil, Fiscal e Financeiro, Auditor. Atua na área contábil desde 2002. Criador do site Como Contabilizar desde julho de 2013.

Seja o primeiro a comentar

Comente, pergunte, tire sua dúvida aqui!