Como Contabilizar PRÓ LABORE

Neste artigo vou mostrar Como Contabilizar Pró Labore. O pró labore corresponde à remuneração paga aos sócios, diretores ou administradores pelos seus serviços à empresa.

Nota: Os lucros ou adiantamentos pagos aos sócios não devem ser confundidos com o pró labore. Os lucros são pagos por conta da apuração do resultado no fechamento do Balanço.

O pró labore pode ser classificado como custo ou como despesa. Dependendo se o dirigente pertence à área operacional, ou administrativa.

Os encargos como INSS e FGTS* inerentes à remuneração, também seguem a mesma classificação de custo ou despesa.

Nota: A opção ao pagamento do FGTS é facultativa para o caso de pró labore.

Como Contabilizar Pró Labore

Vamos considerar como exemplo sócios de uma empresa que recebem cada um uma remuneração de R$ 5.000,00. Os lançamentos contábeis são desta forma:

D – Pro labore (Conta de resultado – Custo ou despesa) R$ 5.000,00
C – INSS a recolher (Passivo circulante – Encargos a recolher) R$ 550,00
C – IRRF a recolher (Passivo circulante – Encargos a recolher) R$ 433,17
C – Pro labore a pagar (Passivo circulante) R$ 4.016,83

Nota: Confira as tabelas atualizadas do INSS e do IRRF.

Contabilização dos encargos:

Sobre o valor do pró labore incide o INSS (parte empresa) e o FGTS, quando se opta pelo recolhimento.

Seguindo o exemplo acima, a contabilização é:

D – FGTS (Conta de resultado – custo ou despesa) R$ 400,00
C – FGTS a recolher (Passivo circulante – Encargos a recolher) R$ 400,00
D – INSS (Conta de resultado – custo ou despesa) R$ 1.000,00
C – INSS a recolher (Passivo circulante – Encargos a recolher) R$ 1.000,00

Base Legal:

RIR/1999; Decreto-lei nº 2.341/1987; Lei nº 8.036/1990; Lei nº 9.430/1996

Se prepare para as provas do CRC com um dos professores mais renomados do mercado acadêmico. Apostila exame do CRC!

Treinamento Exclusivo Para Te Ajudar a Passar No Exame do CRC >>Confira Aqui<<

Escrita Fiscal! Elevando seu conhecimento para outro nível.

Você quer abrir seu Escritório de Contabilidade? Confira aqui e veja como!!!

Tenha um ótimo dia!

11 Comentários


  1. Boa tarde, Luis Batista!

    Gostei muito do seu site, esclareceu minhas dúvidas além do que eu precisava referente ao lançamento de qual conta do inss do pro labore deveria registrar, muito obrigada! Mas, voce poderia, por gentileza, responder ao questionamento da Adriana do dia 27/10/2015, pois ja me deparei diversas vezes com essa situação e gostaria muito de saber qual seria o lançamento correto para este caso.

    Obrigada!!

    Responder

  2. Bom dia Luis Batista, tenho uma dúvida sobre de como lançar boletos que foram quitados na conta bco, mas não se refere a empresa, ou seja, o sócio pagou pelo banco mas era despesa própria dos mesmo, adquiriram um imóvel e a construtora enviou os boletos e eles quitaram direto pela conta da empresa, dizendo que na conta da PF não tinha disponibilidade para pagar o boleto, expliquei que não podia fazer tal procedimento pois feria o principio da entidade correto? o que faço agora? também expliquei que em uma fiscalização a empresa poderia ser penalizada, como poderei fazer tal lançamento agora? em qual conta? fico num aguardo

    Responder

    1. Olá Adriana,
      Você deve contabilizar essas operações como adiantamentos de lucros para os sócios.
      D – adto lucro – AC
      C – bancos
      No encerramento do exercício, e apuração do lucro, você transfere esses valores pagos durante o ano para a conta de distribuição de lucros efetivamente.
      Abraço!

      Responder

  3. prezado luiz,

    como faço para distribuir o lucro e ou dividendos e como contabilizo?

    grato,

    luiz claudio

    Responder

  4. Prezado Contador Sr. Luis Batista

    Bom dia!

    Assim como ocorre adiantamento salarial, há adiantamento de pró-labore?

    Atenciosamente.

    Rogério Bento do Nascimento
    Contador

    Responder

    1. Rogério,

      Adiantamento de pró-labore não é comum, mas nada impede que seja feito.

      O procedimento é o mesmo do adiantamento de salário.

      Abraço!

      Responder

  5. Luis Batista, no momento em que você calcula o INSS (11%) sobre $5.000,00 o resulto será de $550,00. Porém, o certo de acordo com a tabela não é fazer o calculo sobre o teto do INSS, que seria $4.390,24? Sendo assim, o INSS seria R$ 482,93. Consequentemente, o IR teria uma base de cálculo diferente, sendo assim o resultado do IR = $416,05.

    Se eu estiver errado, peço desculpa e também lhe peço explicação.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *