Como Contabilizar Compras E Distribuição De Brindes

By | 13 de dezembro de 2013
20 Flares Twitter 1 Facebook 11 LinkedIn 8 Google+ 0 20 Flares ×

Neste artigo vou mostrar como contabilizar compras e distribuição de brindes.

As compras de brindes para distribuição direta a consumidor final devem ser contabilizadas nos “Estoques”, no Ativo Circulante, onde até a sua distribuição, quando os valores serão lançados na conta da despesa correspondente.

Se a empresa não adota registro permanente de estoques, ela poderá contabilizar o valor diretamente no resultado (despesa operacional) e, quando do levantamento do inventário, apurar o estoque de brindes porventura remanescente, o qual será lançado a débito da conta própria do Ativo Circulante e a crédito da conta da despesa operacional.

IMPOSTO DE RENDA E CONTRIBUIÇÃO SOCIAL

Ressalto que  as despesas com brindes (Lei nº 9.249/1995 , art. 13 , VII) devem ser adicionados ao lucro líquido, para efeito de determinação do lucro real (base de cálculo do IRPJ e da CSLL), já que são despesas indedutíveis.

ICMS

Na maioria dos Estados, a legislação determina a cobrança do ICMS sobre as saídas de brindes. Assim, a empresa que adquire os brindes para distribuição gratuita e direta a consumidor final deverá adotar os seguintes procedimentos:
a) escriturar a nota fiscal de compra ao fornecedor no livro Registro de Entradas, com direito ao crédito do ICMS destacado na nota;
b) emitir, no mesmo momento da entrada da mercadoria, nota fiscal de saída com o lançamento do ICMS, incluindo no valor da mercadoria adquirida o IPI que, eventualmente, possa constar na nota fiscal de entrada.

Assim, a empresa terá apenas o ônus relativo à parcela do ICMS incidente sobre o valor do IPI integrante da base de cálculo desse imposto.

Obs: O tratamento fiscal para a distribuição de brindes pode variar de Estado a Estado.

Como contabilizar compras e distribuição de brindes

Vamos imaginar que uma empresa adquira a prazo,100 agendas, ao custo total de R$ 2.200,00 (R$ 2.000,00 + 10% de IPI), para serem distribuídas gratuitamente aos seus clientes, e que essa operação estivesse sujeita à incidência do ICMS (incluso no preço) no valor de R$ 360,00 (R$ 2.000,00 x 18%).

Considerando que se trata de empresa que adota registro permanente de estoques e partindo da premissa que todas as agendas foram efetivamente distribuídas até o final do ano, teríamos os seguintes lançamentos:

Compra dos brindes

D – Estoques – Brindes (Ativo Circulante – Estoques) R$ 1.840,00
D – ICMS a Recuperar (Ativo Circulante – Impostos a recuperar) R$ 360,00
C – Fornecedores (Passivo Circulante – Contas a pagar) R$ 2.200,00

ICMS destacado na nota fiscal de saída

D – ICMS sobre Brindes (Conta de Resultado – Despesas tributárias) R$ 396,00
C – ICMS a Recolher (Passivo Circulante – Impostos a recolher) R$ 396,00

Obs: O ICMS destacado na nota fiscal de saída pode ser contabilizado a débito da conta de despesas com Brindes.

É importante dizer que o ICMS incidiu sobre o valor total da nota fiscal (18% de R$ 2.200,00), ou seja, o imposto foi determinado incluindo-se na base de cálculo o valor do IPI.

Entretanto, por conta da indedutibilidade dos brindes, comentado anteriormente, concluímos que o valor do imposto (R$ 396,00) também é indedutível para fins de IRPJ e CSLL.

Distribuição dos brindes

D – Brindes (Conta de Resultado – Despesas operacionais) R$ 1.840,00
C – Estoques – Brindes (Ativo Circulante) R$ 1.840,00

Obs: O valor da distribuição acima contabilizado pelo valor total das agendas é para ilustração do exemplo. Os valores devem ser contabilizados quando das efetivas distribuições aos clientes.

A distribuição pode ser contabilizada, por exemplo, no momento em que os vendedores ou representantes recebessem as agendas do setor de almoxarifado para entregar aos clientes.

O fundamental é que deve ser mantido no estoque, a parte que ainda não foi distribuída, caso contrário, será considerada, contabilmente, uma despesa que de fato ainda não ocorreu.

Assim, se a empresa distribuísse 75 das 100 agendas compradas, as 25 restantes devem permanecer na conta de “Estoques – Brindes”.

Base legal

  • RIR/1999
  • Instrução Normativa SRF nº 11/1996
  • Lei nº 9.249/1995

Receba nossos artigos por e-mail clicando aqui.

Se prepare para as provas do CRC com um dos professores mais renomados do mercado acadêmico.

Apostila exame do CRC: Bacharel e Técnico!

Você quer abrir seu Escritório de Contabilidade? Confira aqui e veja como!!!

Marketing Contábil – E-book mostra Estratégias de Marketing para Empresas de Contabilidade.

Aumente a quantidade de clientes do seu escritório. Saiba como aqui!

Curso eSocial Online

Tenha um ótimo dia!

Contador, Consultor contábil, Atua na área contábil desde 2002. Criador do site Como Contabilizar desde julho de 2013.

One thought on “Como Contabilizar Compras E Distribuição De Brindes

  1. empresas de brindes Recife

    Somos uma empresa por brindes personalizados por Recife e chegamos em seu site tendo em sua casa a palavra “empresas de brindes Recife” o que nos traz grande insteresse em realizar uma parceria, e portanto oferecemos amostras por brindes personalizados gratuito para ser sorteado entre os visitamte por seu site. por Favor entre em contato para superiores informações, estaremos realizandos esta parceria usando 3 sites, e adoramos o assunto “Como contabilizar compras e distribui????o de brindes | Como contabilizar.com.br”

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *