Como Contabilizar Compra De Bens Do Ativo Imobilizado Através De Financiamento

Neste artigo, vou mostrar Como Contabilizar Compra De Bens Do Ativo Imobilizado Através De Financiamento. Quando fazemos compra de bens do Ativo Imobilizado através de financiamento temos basicamente duas operações que se complementam entre si. Uma é a operação de compra normal do bem a um fornecedor, outra é uma operação de financiamento para a compra desse bem.

Uma modalidade de financiamento muito praticada no mercado é o FINAME. Falarei sobre ele em outro artigo.

Na operação de financiamento (FINAME), há a incidência de juros. As despesas financeiras, estipuladas no contrato de FINAME,  decorrentes do financiamento para aquisição de bens do Ativo Imobilizado devem ser lançadas como despesas financeiras pelo regime de competência.

Como Contabilizar Compra De Bens Do Ativo Imobilizado Através De Financiamento

Vamos utilizar como exemplo uma indústria que adquire máquinas para sua produção através de financiamento no valor R$ 500.000,00, sendo que R$ 400.000,00 foi por FINAME, e R$ 100.000,00 pagos ao fornecedor. O financiamento deve ser liquidado em 60 meses no valor de R$ 7.266,67.  A contabilização fica dessa forma:

Compra do bem ao fornecedor através da nota fiscal:

D – Máquinas e Equipamentos (Ativo Imobilizado) R$ 500.000,00
C – Fornecedores (Passivo Circulante) R$ 500.000,00

Liberação do financiamento:

Neste momento, o Banco paga ao fornecedor, e a empresa agora tem uma obrigação com o respectivo banco.

D – Fornecedores (Passivo Circulante) R$ 400.000,00
C – Financiamentos – Finame (Passivo Circulante) R$ 87.200,04
C – Financiamentos – Finame (Passivo Não Circulante) R$ 348.800,16
D – Encargos Financeiros a Transcorrer (Redutora do Passivo Circulante) R$ 7.200,04
D – Encargos Financeiros a Transcorrer (Redutora do Passivo Não Circulante) R$ 28.800,16

Pagamento ao fornecedor da montante não financiado

D – Fornecedores (Passivo Circulante) R$100.000,00
C – Banco Conta Movimento (Ativo Circulante – disponibilidades) R$100.000,00

Apropriação dos encargos financeiros

D – Despesas Financeiras (Conta de Resultado) R$ 600,00
C – Encargos Financeiros a Transcorrer (Redutora do Passivo Circulante) R$ 600,00

Nota: Todos os meses, devemos fazer as transferências entre passivo não circulante e circulante, tanto dos encargos a transcorrer como do financiamento.

Encargos pela liberação do financiamento

Para a liberação do financiamento o banco debita da conta da empresa valor referente as taxas e IOF. Em alguns casos, o banco também pode incluir esses valores no financiamento.

D – Despesas Financeiras (Conta de Resultado)
C – Banco Conta Movimento (Ativo Circulante – disponibilidades)

Pagamento das parcelas dos financiamentos

D – Financiamentos – Finame (Passivo Circulante) R$ 7.266,67
C – Banco Conta Movimento (Ativo Circulante – disponibilidades) R$ 7.266,67

Base Legal

Lei nº 12.058/2009; Lei nº 6.404/1976; Medida Provisória nº 462/2009; Parecer Normativo CST nº 127/1973

Se prepare para as provas do CRC com um dos professores mais renomados do mercado acadêmico. Apostila exame do CRC!

Treinamento Exclusivo Para Te Ajudar a Passar No Exame do CRC >>Confira Aqui<<

Escrita Fiscal! Elevando seu conhecimento para outro nível.

Você quer abrir seu Escritório de Contabilidade? Confira aqui e veja como!!!

Tenha um ótimo dia!

28 Comentários


  1. Bom dia, Luis

    No Lucro Real, se o FINAME for contratado no mês 05/2016 e o primeiro pagamento para 06/2016 devo contabilizar no AC as 07 parcelas ou devo contabilizar as 12 primeiras parcelas? uma vez que o ano encerra-se em 12/2016.

    Atenciosamente,

    Renan Rinaldi

    Responder

  2. Boa tarde

    Como contabilizar a venda de um ativo imobilizado?? É um veiculo adquirido no valor de R$ 62.000,00 em 04/2011 e vendido em 06/2015 no valor de R$ 35.000,00.

    Responder

    1. Vanessa,
      Você deve contabilizar dessa forma:

      D-contas a receber/bancos
      C-ganho ou perda na alienação de bens

      D-ganho ou perda na alienação de bens
      C-imobilizado

      D-ganho ou perda na alienação de bens
      C-depreciação acumulada

      Algum resíduo de ICMS a recuperar por conta de controle de livro CIAPS também deve ser baixado.

      D-ganho ou perda na alienação de bens
      C-ICMS s/imobilizado a recuperar

      Lembrando que para empresas do SIMPLES, se houve “lucro” na venda, deve-se recolher imposto.

      Abraço!

      Responder

  3. Bom dia!!

    Gostaria de conversar com você a respeito de assessoria contábil… tenho que fazer alguns ajuste de imóveis e veículos que não foram lançados e de alguns que fiz uns lançamentos errados. Você tem algum email ou telefone que posso entrar em contato, sou do Rio de Janeiro.
    Desde já, grata!

    Responder

  4. BOA TARDE
    COMO FAÇO O LANÇAMENTO DE UMA MERCADORIA QUE ESTAVA PARA REVENDA NA EMPRESA E VAI SER ADQUIRIDA PELA PROPRIA EMPRESA COMO PARTE DO ATIVO IMOBILIZADO? ENTROU NORMAL PARA REVENDA E COM A NECESSIDADE DA EMPRESA VAI PARA O ATIVO IMOBILIZADO . QUE CODIGO VOU USAR PARA EMISSAO DA NOTA FISCAL?

    Responder

    1. Olá Luciene,
      Você emite uma nota de saída (outras saídas) informando no corpo da nota que se trata de transferência para imobilizado. Você deve se debitar do imposto.
      Com essa mesma nota, você dá entrada como imobilizado.
      Abraço!

      Responder

  5. Como devo lançar a compra de um ativo imobilizado na Defis

    Responder

  6. Boa tarde Luis Batista.
    Os encargos financeiros do Finame, não devem ser somados ao valor do bem?

    Responder

    1. Eder,
      Lembre que o bem já foi liquidado e pago ao fornecedor. Uma parte pelo banco e outra pela empresa. Não há mais o se fazer em relação ao bem.
      Após o pagamento, os encargos financeiros são relativos ao financiamento do restante do valor.
      Lembre-se, o bem já está pago e o fornecedor já recebeu o valor.

      Responder

  7. sera que vcs podem me auxiliar,faço a contabilidade de uma entidade sem fins lucrativos, agora estão me pedindo
    para comprovar a aplicação do percentual de 20% da Receita Efetivamente Recebida da prestação de serviços de saúde em gratuidade, pelos demonstrativos contabeis.
    esta entidade e pra dependentes quimicos, mas eu não sei como fazer estes demonstrativos, se vc puder me ajudar enviando modelos, ficarei imensamente grata, ou me ajudar de alguma forma, ficarei muito agradecida.
    Fátima

    Responder

  8. Acho que tem coisa errada nesse exemplo:
    Se você está imobilizando R$ 500.000,00, você está imobilizando os Encargos Financeiros, o que afeta na depreciação do bem.

    Responder

    1. Na verdade 500.000,00 é o valor na NF sem encargos, com os encargos financeiros seria 536.000,20.

      Responder

  9. Gostaria que você demonstra-se a como ficaria a contabilização do finame compra de ativo imobilizado com a lei nº 11.638/2007 e considerando o CPC 27.

    Responder

  10. Boa tarde ,

    Gostaria de uma ajuda ,
    Como poderia contabilizar um financiamento de imovel , quando ja foram pagas 20 parcelas por outra empresa ou pessoa fisica que nao tem haver com o financiamento.kk

    Obrigado

    Responder

    1. Olá Erico,
      Você deve fazer assim:
      D – imobilizado
      C – financiamentos a pagar
      C – contas a pagar (a outra empresa ou pessoa física que já pagou as parcelas anteriores, como você mencionou)
      Esse lançamento em contas a pagar deve ser feito apenas se a empresa for reembolsar esses valores pagos anteriormente.
      Se esses valores não forem reembolsados, essa diferença deve ser lançada no resultado, em “outras receitas operacionais”
      Abraço!

      Responder

  11. Gostaria de saber se todos os lançamentos contábeis que estão no site estão de acordo com a IFRS?
    Grato
    Nério Carneiro

    Responder

  12. Olá eu gostaria de saber se o pagamento das parcelas do financiamento entra nos custos da empresa, muito obrigado.

    Responder

    1. Os pagamentos são lançados no passivo.
      Eles não entram no custo, são amortização de dívida.
      Você já imobilizou o bem no momento da compra.

      Responder

  13. Obrigado Rubens, Você me ajudou a esclarecer várias dúvidas a respeito de contabilização…..

    Responder

  14. Voces tem assessoria, auxilio etc… na area contabil??

    Responder

    1. Olá Rubens,

      Estamos em Recife.

      Fazemos sim. Se for apenas uma consulta simples e rápida, lhe ajudamos tranquilamente.

      Se for um assunto de complexidade maior, e se você não se importar de ser online (a não ser que esteja em Recife), podemos conversar a respeito.

      Abraço!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *